Informação, Tecnologia e Qualidade a Serviço do Criador.

O portal feito para você e seu pássaro!

(19) 3873-4161 / (19)3903-2065 / (11)97110-0585

vendas@amgercal.com.br

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
  |    |   São Paulo - SP 

Separação dos Pais

separaao_dos_paisManuel João Múrias

Geralmente ao fim de 17 a 22 dias de vida os passarinhos já têm algumas defesas que lhes permitem a A_Q_U_I___I_M_A_G_E_N_Sindependência dos progenitores. Quando essas defesas são suficientes dá-se então a separação dos pais.

No caso de canários de raças mais robustas, como o Lizard, a separação pode ter início aos 15 dias o que pode não ser problema.

O fundamental para ter bom sucesso consiste na utilização da grade divisória. Por vezes, a mãe tem tendência a arrancar penas aos filhotes. Colocando a divisória entre o ninho e a metade da gaiola onde nasceram, sendo esta última onde ficam  os progenitores, ou só o que os alimenta, têm todas as hipóteses de sobreviverem e serem independentes. Os pais podem até começar novo ciclo reprodutivo que alimentarão sempre as crias através das grades.

Aquando da grade divisória coloco pequenos comedouros na grade com sementes germinadas e papa e um bebedouro, voltados para os filhotes como é óbvio. Dois ou três dias passados deixo de colocar os comedouros e bebedouro na grade para os pôr noutras partes da gaiola em local acessível e dois ou três bebedouros, consoante o tamanho da ninhada, também fora da grade divisória.

Nos Lizards, normalmente, a partir do 8º dia de colocada a grade, estão prontos para mudarem para a creche e daí partirem para a sala de voo. No entanto pode ser que tenham que estar mais alguns dias, por segurança. Eu regulo-me pela dimensão das penas da cauda, que deve ser relevante, mas ainda por finalizar, acabando de crescer posteriormente na creche. Chamo creche a um conjunto de gaiolas que podem ser 3, 4 ou 5 ligadas, iguais às utilizadas na criação. Servem para que as jovens aves comecem a especializarem-se no vôo e também a procurar a comida num espaço mais amplo. A partir do 3º dia na creche ponho banheiras exteriores mudando a água diariamente. Eles agradecem.

A meu ver, acho que a alimentação desde o nascimento até à ida para a sala de vôo deve ser mudada gradualmente.

Os pais, ou a mãe, nos primeiros dias, para além da papa e das sementes germinadas completamente moídas pela parede dura da moela, juntam-lhe os sucos gástricos próprios para a alimentação das crias. Depois começam a ser menos escrupulosos, ao 5º dia já se vêm as sementes germinadas no papo das crias. E assim, naturalmente, a cada dia que passa, terá que o estômago dos jovens se ir adaptando até serem adultos.

Nesta altura na gaiola das crias junto uma tigela de barro pequena com alpista e aveia descascada, outra com grit e ainda outra com papa de cria, sementes germinadas, alpista e aveia descascada misturadas. Costumo dar aos pais, que ainda os alimentam, maçã e ervas nas proporções indicadas em “Alimentação na reprodução”.

Nos últimos dias dou às crias maçã. Na creche continuo alternadamente a dar-lhes maçã. Atenção a diarréias, se for caso disso pare com os vegetais. Só dou ervas passadas cerca de duas semanas dos jovens estarem na creche. Quando reparamos que os jovens canários têm um vôo firme sem atropelos, quando se assustam não se atiram às grades em confusão, mas em vez disso sabem dirigir o vôo com equilíbrio e vontade, tomam uma pose curiosa e procuram alimento por toda a gaiola, quer dizer que está na altura de passarem para a sala de vôo e de formarem um novo bando pronto para a tarefa da Muda da Pena.



Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

2017© Amgercal Indústria e Comércio Ltda.
Fábrica e Escritório Central:
RUA PADRE FRANCISCO ABREU SAMPAIO, 33
Chácara Bela Vista - Sumaré - SP - cep: 13175-560
Tel: (19) 3873-4161 / (19) 3803-2065 / (11) 97110-0585 Whatsapp
E-mail: vendas@amgercal.com.br
Site e Publicidade: Artware