Informação, Tecnologia e Qualidade a Serviço do Criador.

O portal feito para você e seu pássaro!

(19) 3873-4161 / (19)3903-2065 / (11)97110-0585

vendas@amgercal.com.br

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
  |    |   São Paulo - SP 

A Criação de Carduelis carduelis em Portugal

criao_de_carduelisAlessandro Marcello

Em Portugal atualmente 2008 a captura de aves selvagens continua. O site do SEPNA periodicamente A_Q_U_I___I_M_A_G_E_N_Srelata casos de denuncias e sobre a atuação desta policia nesta área das aves da fauna européia.Por isso tentar criar aves de fauna européia é um ato de loucura,

Por muito boas intenções que se tenha. A legislação não permite ponto final, mesmo que tenham sido importadas e de origem domestica, com anilha fechada e factura. Todos sabemos que as mutações não abundam na Natureza. Sim mesmo as mutações são proibidas de ter em ambiente domestico.

Exibir publicamente aves de fauna européia criadas em cativeiro pode trazer problemas com as autoridades. Criar estas espécies em ambiente domestico é um tema tabu, embora se fale a boca pequena e já muitas pessoas tenham tentado e algumas conseguido.

O primeiro relato escrito de sucesso na criação de pintassilgos em cativeiro que encontrei foi na pagina 7 da revista “luso Zoo Magazine” de 27 de Novembro a 1 de Dezembro de 1998. Ao ler o artigo “Sobre criação de Exóticos – Pintassilgo em Cativeiro” fiquei maravilhado. Era possível a criação de pintassilgos capturados em cativeiro, desde essa altura procurei o máximo de informação sobre o assunto. Passados uns tempos, tornei-me sócio da AAP, pois na altura publicava a única revista periódica sobre aves canoras e ornamentais. No ano de 2000 apareceram uns artigos sobre aves de fauna europeia na revista Ornitofilia. Escrevi uma carta a AAP perguntando se havia algum sócio criador de pintassilgos. Responderam e deram-me um contacto, mais tarde desloquei-me propositadamente a AVISAN para conhecer e falar pessoalmente com este criador. Fiquei a saber que criava os pintassilgos capturados num grande viveiro ao ar livre onde no seu interior os pintassilgos faziam o ninho numa pequena laranjeira. Como alimento na altura da criação fornecia bicho trela ou bicho da farinha(Tenebrio molitor). Todas estas aves criadas por estas pessoas eram o símbolo da esperança que era possível obter aves da fauna européia sem necessidade de andar sempre a capturar aves selvagens.

A Internet veio alargar os meus horizontes, a compra de alguns livros estrangeiros também. Infelizmente a aquisição de aves de fauna européia de origem domestica não estava ao meu alcance. Em 2005 resolvi colocar em pratica toda a teoria que tinha na altura. Aproveitei e remodelei o espaço de um velho galinheiro e mandei fazer 3 viveiros cada um com (2 x 2 x 1 m) de altura x comprimento x largura. O telhado em chapas onduladas opacas. Em cada um meti um casal de pintassilgos (Carduelis carduelis) e num só um casal de verdilhões (Carduelis chloris) colocados em Fevereiro. Nesse ano o casal de verdilhões no inicio de Agosto faz uma postura de 4 ovos., mas não obtenho sucesso pois mesmo colocando o único pinto nascido de baixo de canárias o passarinho não sobrevive. Em 2006 no mês de Abril ao fundo do viveiro num ninho camuflado os verdilhões andam agitados com palha no bico. Em 31 de Maio de 2006 anilho os primeiros 4 verdilhões nascidos em ambiente domestico. Neste ano de 2006 os meus pintassilgos pouco cantavam e as fêmeas nem um ovo.

A aventura de criar o género Carduelis tinha começado embora ainda não tivesse conseguido chegar a espécie carduelis. Ser sócio de um clube de ornitofilia tem as suas vantagens, permite conhecer outros criadores. Nesse ano de 2006 conheci mais um criador de Carduelis carduelis. Fiquei a saber que ele criava pintassilgos em gaiolas de (1,00 x 0,75 x 50 m) comprimento x altura x profundidade. Mais uma vez fiquei surpreendido, criar em gaiolas? Pintassilgos? Pois é as fêmeas eram selecionadas pelo seu fenótipo a sua alimentação cuidada, os ninhos cuidadosamente camuflados e os pintassilgos quando nasciam dois dias antes era misturado na água um produto infalível que evitava a sua morte após o nascimento. Escusado sera dizer que eu tive que visitar as instalações e não descansei enquanto não apontei por escrito todos os truques deste processo infalível de criação.

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

2017© Amgercal Indústria e Comércio Ltda.
Fábrica e Escritório Central:
RUA PADRE FRANCISCO ABREU SAMPAIO, 33
Chácara Bela Vista - Sumaré - SP - cep: 13175-560
Tel: (19) 3873-4161 / (19) 3803-2065 / (11) 97110-0585 Whatsapp
E-mail: vendas@amgercal.com.br
Site e Publicidade: Artware