Informação, Tecnologia e Qualidade a Serviço do Criador.

O portal feito para você e seu pássaro!

(19) 3873-4161 / (19)3903-2065 / (11)97110-0585

vendas@amgercal.com.br

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
  |    |   São Paulo - SP 

Híbridos com Canária: Simples, Mas Belos (Parte II)

HBRIDOS_COM_CANRIA_2Artigo publicado na Itália Ornitológica, Nº 12 – Dez/2002
Texto: Francesco Formisano
Tradução e Adaptação: Amadeo Sigismondi Filho


Canário Selvagem (Verzellino) x Canária
Representante digno do gênero Serinus, este pequeno e gracioso Fringilídeo, vive em grande parte daA_Q_U_I___I_M_A_G_E_N_S Europa, desde a região mediterrânea até o fim da ilha britânica, presente também na zona setentrional do continente africano. Considerado um serino voraz, num círculo restrito e congénito, da qual faz parte o canário selvagem, divergente do canário doméstico, cujo fenótipo se assemelha a este, com excepção do bico que é pequeno e arredondado, do selvagem e do doméstico mais curto e cónico dotado de senso de território, o verzelino é um bom cantor, mormente na reprodução. Inicia o canto em março, atingindo toda a sua plenitude e beleza num repertório canoro de vida e originalidade, notadamente no sul da Itália.

A origem do verzelino contribui um pouco de sua simplicidade, deixando os aficionados intrigados com este género de serinus. Tem dado certo quando híbrida com a canária doméstica, sendo seu F1, quando macho fértil. Não dá resultado quando se cruza ao contrário: fêmea de verzelino com canário. O percentual da fêmea hibridar é muito pequeno. Sendo que, na maior parte os filhotes deste cruzamento são estéreis. Em ambos os casos a fertilidade é pouco presente. Às vezes férteis e às vezes estéreis, necessitando
de muita preparação, para que se possa ter sorte de conseguir alguns filhotes. Quando começa a cria, o verzelino ajuda a canária a fazer o ninho. O ideal é ter um macho nascido em gaiola, sendo que a canária ideal para cruzar com Híbridos com ele, deve ser a verde ou negro marrom; podendo ser intensas ou mosaicas, pessoalmente, utilizo o branco dominante no intuito de obter um F1 pintado, às vezes com algumas penas brancas, mas os filhotes desse cruzamento apresentam-se muito fogosos. O manejo é sempre igual ao de outras hibridações.

Pintassilgo Pinheirinho (Lucherino de Magellano) x Canária
É um Spinus do continente Americano. O lucherino de cabeça preta é mais ou menos semelhante ao Negrito da Bolívia, sendo mais robusto e mais adaptável ao cativeiro. Presente em grande parte na América do Sul, com numerosa subespécie, diferentes em tipos, sendo alguns mais vistosos, perceptíveis e espertos, mas popularmente por todos chamados de lucherino cabeça  preta. Pela barreira genética numerosos são os híbridos ou mestiços não específicos que concorrem para enganar outros criadores.
Acredito que não sou um especialista, mas tenho noção por ter lido vários manuais específicos sobre o assunto. Creio ser um processo de exemplares, que apresentam a espécie (Carduelis magellânica magellânica). Conhecendo este atraente carduelis, através dos escritos de Renzo Esuperanzi, em que uma ocasião procurei-o, para ver se tinha disponível algum exemplar,
nascido em gaiola, disse-me que tinha 3 machos e uma fêmea. Quanto à criação, a mesma já foi amplamente explicada, no número anterior, não havendo nenhum problema para criá-los. Certa ocasião, obtive um Lucherino de Magellano, proveniente da Argentina, em plena estação de cria. A fêmea não estava pronta plenamente. No fim do verão, já em muda completa, um belo dia pela manhã, encontro-a no fundo da gaiola, com os olhos inchados, pois foi mordida por um insecto e não consegui criar com a mesma. Quanto à alimentação é a mesma que se dá aos canários domésticos: farinhada com ovos e verduras variadas. Após 2 semanas os filhotes deixam o ninho. De preferência cruzar fêmeas melânicas, sendo que a fertilidade dos F1 é muito baixa, como a do Lucherino euroasiático.

Pintassilgo Baiano (Verdone Cabeça Preta) x Canária
O verdone é um carduelis (pintassilgo). Há várias espécies na China, Himalaia e Vietnã. O verdone cabeça preta, é de uma beleza oriental, asiática, vive em zona com clima temperado (Nepal, Birmânia, Laos, China e Tibet). Adaptando-se muito bem ao nosso clima. É um frigilídeo exótico, e um dos mais importantes pela sua silhueta, e os mais procurados pelos criadores para hibridar. Reproduzem-se, facilmente, entre eles, ou com canárias. Os filhotes são totalmente férteis, e o período reprodutivo coincide, com a nossa primavera-verão. Seu canto é similar aos outros, porém em tonalidade mais baixa. Li alguns artigos sobre verdone, do Renzo Esuperanzi, na revista Itália Ornitológica. Comprei dele, há alguns anos, dois machos e uma fêmea de verdome cabeça preta. Destinei um dos machos para cruzar com canária e o casal de puras restante conservei juntos. Em Abril, a canária se aprontou e com o macho puro obtive vários filhotes de excelente qualidade e o outro casal não se reproduziu. A fêmea era melânica (verde muito oxidada e com pintas). Obtive um F1 de boa plumagem, sendo premiado em 1º lugar, no Concurso regional. Tanto o verdone normal como o verdome cabeça preta, são férteis em ambos acasalamentos.
A alimentação e o manejo, para adultos e filhotes é a mesma já descrita acima.

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

2017© Amgercal Indústria e Comércio Ltda.
Fábrica e Escritório Central:
RUA PADRE FRANCISCO ABREU SAMPAIO, 33
Chácara Bela Vista - Sumaré - SP - cep: 13175-560
Tel: (19) 3873-4161 / (19) 3803-2065 / (11) 97110-0585 Whatsapp
E-mail: vendas@amgercal.com.br
Site e Publicidade: Artware