Informação, Tecnologia e Qualidade a Serviço do Criador.

O portal feito para você e seu pássaro!

(19) 3873-4161 / (19)3903-2065 / (11)97110-0585

vendas@amgercal.com.br

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
  |    |   São Paulo - SP 

A Importância da Plumagem no Norwich

norwitchJosé Luiz de Castro Silva - Juiz OBJO / FOB

Esta raça de canários de porte, bastante difundida no Brasil, é uma das que mais exige do criador umA_Q_U_I___I_M_A_G_E_N_S conhecimento acentuado da estrutura das penas e plumas.

Se observarmos na tabela de julgamento, veremos que 50 pontos são atribuídos à forma do corpo (25), do pescoço (10), da cabeça (15). Mais 10 pontos são atribuídos às asas, 5 pontos à cauda e ainda 10 pontos para a plumagem como seu todo.

A boa forma do Norwich resulta de uma sub plumagem compacta e espessa que coberta por penas sedosas e o mais curtas possível, conduzem ao contorno compacto (curto e grosso) exigido pelo padrão.

Manter este equilíbrio não é tarefa fácil. Penas de cobertura longas conduzem ao excesso de fachos, sobrancelhas acentuadas e saias que contrariam o aspecto compacto que deve apresentar o pássaro.

O tamanho total do pássaro desde que a forma e a plumagem estejam em harmonia mesmo quando um pouco maior que o padrão não é elevado muito em consideração, mas manter a forma em pássaros de grande tamanho é muito difícil.

Como a forma do corpo, do pescoço e da cabeça depende da estrutura das penas de cobertura pode-se ver a importância da plumagem para obtenção de pássaros de boa qualidade.

Se medirmos a estrutura óssea de um pássaro da cabeça excelente e outro de cabeça regular vamos verificar que praticamente não há diferença entre as medidas. A diferença aparente que notamos é a função do tipo de plumagem. O de cabeça excelente terá plumas mais encorpadas e mais longas.

A dificuldade é manter as penas em um tamanho tal que não deixem surgir sobrancelhas exageradas e perda do contorno arredondado da cabeça.

Outro ponto crucial na forma é a curvatura que vai das pernas ao início da cauda.

Pássaros com penas demais longas e macias perdem tal curvatura e se apresentam com indesejáveis saias arruínam a forma padrão.

A única solução para evitar o alongamento e maciez das penas e conseqüentemente perda da forma é um controle rigoroso da estrutura da pena para efetuar acasalamentos corretos para obtenção de pássaros de boa qualidade.

O acasalamento ideal é sempre um intenso de plumagem compacta com um nevado de boa qualidade.

O acasalamento entre dois intensos pode ser usado para encurtar a pena e produzir pássaros intensos que normalmente não serão pássaros de exposições, mas excelentes para controlar a plumagem nos filhotes.

Os nevados resultantes do acasalamento entre dois intensos, normalmente são pássaros de ótima estrutura de pena e podem ser utilizados no acasalamento com nevados de boa qualidade.

Os criadores com pouca experiência jamais devem acasalar dois nevados.

É necessário saber distinguir um nevado de penas curtas de um de penas longas e isto não se aprende sem alguma vivência. Mas se um nevado apresenta fachos muito aparentes, sobrancelhas e saia pronunciada acompanhado de asas e caudas longas, podemos admitir ser um nevado de penas muito longas.

O grande problema dos Norwich são os quistos ou bolas que arruínam os pássaros para concursos.

Os quistos são basicamente um conjunto de plumas que não tendo capacidade para sair da pele, cresce por baixo desta, e como não podem se esticar, se enrolam formando um bolo que com o tempo toma a aparência de uma massa.

Estes quistos se apresentam em maior escala nos pássaros de penas mais macias e longas como nos nevados lipocrômicos. Os pássaros melânicos de penas mais rígidas pelos depósitos de melanina apresentam menor incidência. Os nevados são mais sujeitos ao mal que os intensos.

O ideal é não criar com pássaros que os apresentem após a chamada muda de ninho, mas muitas vezes dependendo da região onde crescem e do tamanho, são difíceis de serem detectados.

À medida que o pássaro envelhece a maior dificuldade em fazer a muda anual em alguns pássaros, faz com que os quistos surjam e é necessário um controle permanente.

Se tal controle não for feito, mesmo com o acasalamento correto de pássaros cuja ascendência não é controlada poderá nos conduzir à filhotes que o apresentem.

Podem ser retirados, mas isto não invalida a possibilidade de transmitir aos seus descendentes a capacidade de produzi-los.

Apesar de existirem muitos métodos, por mestiçagem visando criar uma linhagem imune aos quistos, o ideal é criar com pássaros de plantéis onde não se manifestem,e possuir sempre em seu criadouro um pássaro verde ou fortemente pintado, intenso, que além de todas as qualidade boas de um Norwich tenha a plumagem e a cor tanto em lipocromos como em melaninas em alto grau de excelência.

Evitar também o acasalamento por gerações seguidas entre lipocrômicos.
É preciso não esquecer que o acasalamento entre pintados e entre pintado e lipocrômico, produzem pássaros lipocrômicos e estes normalmente apresentam melaninas na sub plumagem que torna as plumas mais rígidas, o que em canários de porte não é levado em consideração.

Baseado no que resumimos acima poderemos produzir pássaros Norwich de boas qualidade e evitar o aparecimento de quistos.


Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

2017© Amgercal Indústria e Comércio Ltda.
Fábrica e Escritório Central:
RUA PADRE FRANCISCO ABREU SAMPAIO, 33
Chácara Bela Vista - Sumaré - SP - cep: 13175-560
Tel: (19) 3873-4161 / (19) 3803-2065 / (11) 97110-0585 Whatsapp
E-mail: vendas@amgercal.com.br
Site e Publicidade: Artware